Expedição pela Lapônia: Outubro 2018

14 fevereiro 2019

ESCRITO POR: MONICA VIANA

Mais uma expedição pela Lapônia concluída com sucesso. Não foi fácil ver e fotografar aurora boreal nesta viagem, mas o Marco Brotto conseguiu encontrá-la para nós!

O Marco Brotto fica extremamente preocupado e ansioso quando a previsão do tempo para ver a aurora boreal não está favorável. Mas por outro lado, já ouvi ele dizendo algumas vezes que “é bom que as pessoas vejam e sintam a dificuldade que é ver a aurora boreal”.

Cansei de contar as vezes que encontramos turistas brasileiros no ártico viajando sozinhos para caçar aurora boreal, e também não são poucas as vezes que ouvimos eles dizendo que não conseguiram ver a aurora. Aliás, muito raro os turistas que se aventuram sozinhos para caçar aurora e obtém sucesso na empreitada. Não é à toa que dizemos o termo “caçar aurora boreal”.

Caçar Aurora Boreal na Lapônia

É realmente uma caçada. Muitas vezes percorremos horas pelas estradas afora para encontrar um pedaço de céu aberto e ainda ter a “sorte” de estar acontecendo a aurora naquele momento. No nosso caso nunca é sorte, pois o Marco Brotto estuda tudo com antecedência para saber o momento em que ela irá aparecer. São muitos gráficos e sites.

expedicao-pela-laponia

Concordo com o Marco que “é bom as pessoas verem como é difícil” e de como fizeram uma boa escolha viajando com uma pessoa que sabe aonde está, sabe o que está fazendo e para onde está indo. Todos nossos grupos já viram a aurora boreal conosco pois vamos até onde for necessário para mostrar este fenômeno para eles. Lógico, sempre fazemos tudo com segurança e prudência, nunca infringindo as leis locais ou colocando vidas em risco.

Expedição pela Lapônia

Mas vamos a expedição pela Lapônia: nosso roteiro para o norte da Noruega sempre começa na linda “capital do ártico”: Tromsø. Amamos esta cidade! É um lugar único e que representa muito bem a Noruega.

Os primeiros dias são de descanso para o grupo e para que possam passear e conhecer Tromsø. Sempre orientamos o pessoal para visitarem lugares que consideramos interessantes e que valem a pena. É uma cidade pequena, portanto fácil de se localizar e conhecer os pontos turísticos. Também no primeiro dia de viagem fazemos um “briefing”, para deixar alinhado com o grupo como funciona nossa expedição pela Lapônia e o que esperar nos próximos dias.

expedicao-pela-laponia

O segundo destino da viagem é uma cidadezinha aconchegante que se chama Tennevoll. Não vou dar “spoiler” e contar qual é o hotel que nos hospedamos, mas é um hotel único e todos os nossos passageiros saem de lá apaixonados! A vista dos quartos é impressionante, é daqueles lugares que fazem você parar, sentar, contemplar e sentir tudo que está ao seu redor.

Quando estamos em Tennevoll visitamos o Polar Park, o parque dos animais “selvagens”. Todos sempre adoram a oportunidade de ver animais que não vemos em outros lugares, como por exemplo o Lince. Eu particularmente adoro ver os lobos, o lobo é meu animal preferido, me identifico muito. Tem um lobinho no Polar Park que sempre lembra de mim e ver me dar “oi”!

Caça à Aurora Boreal

Até então ainda não tínhamos visto a aurora boreal. Saímos caçar todas as noites, porém sem sucesso. O céu estava fechado e a atividade de aurora estava baixa. Mas até então tudo bem, pois confiávamos no Marco Brotto e sabíamos que ainda teríamos outras noites onde tudo poderia acontecer. Este grupo foi incrível, compreensivo, estavam curtindo e aproveitando tanto os outros aspectos da viagem que a aurora seria um “plus”. Por isso fazemos questão de sempre oferecer uma experiência completa do ártico na expedição pela Lapônia.

expedicao-pela-laponia

Em nossa segunda noite em Tennevoll saímos para mais uma caçada. Pessoal estava animado pois o céu estava aberto. O Marco Brotto estudou as possibilidades e encontrou um lugar incrível para avistarmos as luzes. Mas antes mesmo de chegarmos lá a aurora boreal já começou a dançar no céu =) foi muito lindo e mágico. Ficamos ali por alguns instantes e quando a aurora deu um “tempo” seguimos rumo ao lago, onde teríamos todo um cenário perfeito para fotografar. Quando chegamos lá a aurora boreal começou a dançar no céu novamente e veio coroar a nossa noite! Ali permanecemos muito tempo contemplando o show no céu.

Embarcamos para a Finlândia

Nossa viagem continuou em direção a Finlândia. Adoro quando cruzamos a fronteira e vamos para esta outra parte da expedição pela Lapônia. Kilpisjarvi é um local encantador. Já temos amizade com todo pessoal que mora e trabalha por lá, então sempre que chegamos é um grande reencontro com amigos queridos. O dono dos chalés que nos hospedamos sempre faz questão de vir nos cumprimentar e ficar horas conversando. Somos muito queridos nestes lugares pois respeitamos todos os costumes locais e conseguimos criar um vínculo de amizade com todos, além do profissionalismo que demonstramos com nossos grupos.

Na Finlândia nós cozinhamos nos chalés, aprendemos mais sobre a cultura Sami (os Lapões), fazemos fogueira com marshmallow, salmão e experimentamos os drinks locais. Nestas circunstâncias o frio não atrapalha nem um pouco! Aliás, nem vemos o tempo passar.

expedicao-pela-laponia
Ainda vimos a aurora boreal mais duas noites, Marco Brotto sempre faz questão de procurá-la não só para que possamos ver as luzes, mas para que possamos vê-la através dos cenários mais incríveis, sejam os fjordes, os lagos, as montanhas… como ele já conhece o norte da Noruega de cabo a rabo sempre sabe qual será o melhor lugar naquele instante para que possamos apreciar a aurora boreal. Nesta noite vimos muita aurora, inclusive dos chalés quando retornamos da caçada, enquanto fazíamos salmão na fogueira. Esta noite fechou a viagem com chave de ouro.

É sempre um prazer enorme retornar em uma expedição pela Lapônia. O povo, a cultura, a culinária, nossos amigos queridos, nossos passageiros sempre encantadores e claro, a estrela da viagem, a linda aurora boreal, sempre nos presenteando com sua presença e deixando todos com saudades e com vontade de voltar.

Gostou do post? Continue acompanhando o blog para mais dicas e experiências como essa.

Monica Viana
Monica Viana
Monica Viana, psicóloga, "mãe" de 3 gatos e viajante de carteirinha. Está no terceiro passaporte. Tem um pezinho no Oriente Médio mas se apaixonou pelo ártico nos últimos anos. Já morou em alguns países e fala algumas línguas. Prefere viajar mais de uma vez para um país que amou do que ir para um lugar que não conhece mas que não faz muita questão! Já caçou aurora em todos os países da Escandinávia e no Alaska. É a companheira de viagem de Marco Brotto.

POSTS RELACIONADOS

expedicao-pela-groenlandia
Aurora Boreal

Expedição pela Groenlândia: Outubro de 2018

Certamente esta expedição pela Groenlândia foi uma experiência única. Visualizar e fotografar a Aurora Boreal por lá não tem explicação. Confira.
Alaska

Expedição pelo Alaska: Setembro de 2018

Embarcamos em uma incrível expedição pelo Alaska, com Auroras Boreais surpreendentes. Hoje viemos contar um pouco mais desta experiência. Confira.
Alaska

Aurora Boreal no Alasca: 5 motivos para embarcar comigo nesta expedição

Apreciar a Aurora Boreal no Alasca certamente é uma experiência jamais esquecida. A região tem cenários privilegiados, e paisagens de cair o queixo. Confira.
Aurora Boreal

Por que caçar a Aurora Boreal em Novembro? Saiba mais!

As caçadas à aurora boreal em novembro oferecem excelentes oportunidades de observação da dama da noite. Saiba mais sobre a aurora boreal em novembro.