Expedição Aurora Boreal Noruega, Finlândia e Suécia – 2013, Parte 1

ESCRITO POR: MARCO BROTTO

Aurora Boreal: Sétima Expedição – Viagem para Noruega, Finlândia e Suécia.

Parte 1

Moro em Curitiba e fico acompanhando os gráficos , estudando as atividades relacionadas e acabei fazendo uma serie de amigo virtuais que também são apaixonados pelas auroras polares e fenômenos naturais. Conheci estudantes, professores, astrônomos enfim muita gente interessante em todas as partes do mundo e trocamos informações praticamente todos os dias. No total utilizo quase 20 tipos de dados para ter maior assertividade nas caçadas e tem sido muito gratificante, 100% acerto depois de aprender com os gráficos e amigos pelo mundo.

World_3latest

Esses dois mapas são super úteis para a primeira parte do estudo sobre a atividade da aurora boreal. Ter uma classificação positiva neles não nos dá a certeza que teremos aurora naquela noite mas abre um bom caminho para que tenhamos sucesso.

Chegou agosto e a temporada de caçar Aurora Boreal estava chegando. Eu tinha programado ir a Maison Object , uma feira de decoração em Paris e aproveitando iria até Noruega ver a “Queen of the night”. Meu amigo Arthur Klass estava programando uma viagem na mesma época e acabamos nos encontrando em Paris e partimos atrás da Aurora Boreal.

Pegaríamos o carro em Oslo e além do tempo estar fechando em Tromso a atividade não estaria das melhores depois de 48 horas.Decidimos abortar a viagem pelos fjords e partir direto ao Norte. Pelas minhas contas teríamos 40 horas pra chegar até a região de Troms e encontrar a Aurora Boreal na noite seguinte.

Meia noite, Oslo. Pegamos o carro no aeroporto e partimos para 1700Km até Troms.

Sou bastante acostumado dirigir a noite, então pedi ao Arthur que dormisse enquanto eu faria uma boa parte da viagem a noite. Imaginei tocar direto até Trondheim, dar uma passeada na cidade para que o Arthur conhecesse e partir em direção ao circulo polar ártico sem dormir.Assim ganharíamos algumas horas e quando o sono chegasse resolveríamos o que fazer.

Depois de Trondheim o destino seria atravessar o circulo polar ártico, Bodo e Narvik. Depois de Narvik as montanhas e a região de Troms. Um erro comum dos caçadores mais inexperientes é achar que só olhando pro céu na região apropriada encontrará a aurora boreal. Sabe de nada inocente … rsrsrsrsr

 

O clima estava perfeito , fomos em uma tocada muito tranquila parando algumas vezes para descansar , tirar uma rápida soneca e conversando.

Quando nos aproximamos do circulo polar a paisagem começou a mudar drasticamente, grandes áreas com vegetação rasteira e muitas pedras. Chegamos no marco da região polar uma placa e um monumento dão as boas vindas aos sortudos que tem a bênção de atravessar para uma das regiões mais lindas do planeta. O Arthur não se conteve e tirou muitas fotos na placa, realmente é marcante romper essa linha imaginária.Já no primeiro dia vi que ele seria um excelente companheiro de viagem.

aurora boreal artico
Bem vindos ao Circulo Polar Ártico.

Depois de novamente estudar a atividade do sol e o campo magnético tinha certeza que chegando a região de Narvik viríamos Aurora Boreal durante a viagem naquela noite. Esse era o objetivo. Continuamos em direção ao norte, o por do sol junto com chegada da noite foi um espetáculo a parte, as cores terrosas e avermelhadas do céu , a temperatura que já aproximava de Zero e o vento completavam a atmosfera verdadeiramente ártica. Só faltava nevar e uma linda aurora pra brindar essa viagem que estava ainda iniciando.

auroraboreal.blog-3719
O sol se põe e a noite chega nos fjords perto da cidade de Bodo.

Para se chegar a Tromso por via terrestre somente de carro, trens não existem a partir de Trondheim para o Norte.  Carros ainda utilizam ferry ou as maravilhosas pontes e tuneis pra atravessar os fjords. Escureceu e foi em um porto enquanto aguardávamos o ferry que o Arthur teve a emoção de ver a sua primeira Aurora Boreal. Sem a minha ajuda,andando fora do carro , olhando o céu e observando a mudança de tonalidades que ele me chama dentro do carro.

-Marco, você acha que é cedo pra ter Aurora Boreal?

-Cedo não é mas ainda não estamos exatamente no lugar.

-Mas eu acho que temos Auroras.

Respondeu meio tímido, mas emocionado.

YES NÓS TEMOS AURORA BOREAL, antes mesmo de chegar em Narvik ela nos deu o ar da graça e coroou aquela jornada com cores lindas e mais um espetáculo de arrepiar.

Aguardando o ferry para Narvik a primeira Aurora Boreal da expedição veio nos dar boas vindas.
Aguardando o ferry para Narvik a primeira Aurora Boreal da expedição veio nos dar boas vindas.
Aurora Boreal Narvik
Aurora Boreal perto de Narvik, Noruega.

Não foi por muito tempo que ela esteve conosco naquela noite, pareceu que veio brindar o nosso empenho e escolha de deixar Oslo direto ao circulo polar ártico.

Tínhamos um orçamento reduzido para a viagem e escolhemos ficar em um camping mais de 160km afastado de Tromso , em Birtavare um pequeno povoado na estrada em direção a Alta e foi para lá que miramos para enfim ter um bom descanso.

Marco Brotto
Marco Brotto
Marco Brotto tornou-se conhecido como o caçador brasileiro de Aurora Boreal. Já viu centenas de spots de Aurora Boreal em vários locais do mundo, proporciona experiências incríveis para aqueles que o acompanham e possui um espetacular acervo de fotos de auroras.

POSTS RELACIONADOS

Alaska

Aurora Boreal Novembro no Alasca, Noruega e Islândia.

As características da aurora em novembro são tão dinâmicas, cheias de detalhes e com inúmero alternativas. Leia e saiba mais!
Aurora Boreal

Expedição Aurora Boreal na Lapônia – Março, 2018

A Lapônia, na Noruega e Finlândia, é um local especial, fantástico para caçar e ver Aurora Boreal. Tem uma cultura muito rica, paisagens esplêndidas e muita história.
Aurora Boreal

Expedição Aurora Boreal na Lapônia – Novembro, 2017

Nossa chegada em Tromsø - Noruega, foi acompanhada da presença da nossa amada aurora boreal do lado de fora do avião, ela estava grande, dançante, verdinha e espetacular.
Aurora Boreal

Expedição Aurora Boreal na Rússia – Janeiro, 2018

Nesta expedição passamos por vários lugares antes de chegar em nosso destino e visualizar a querida Aurora, não foi uma viagem fácil, temperatura chegava à quase -20 ºC.