Expedição Aurora Boreal na Lapônia – Novembro, 2017

11 abril 2018

ESCRITO POR: MONICA VIANA

Nossa chegada em Tromsø na Noruega, foi acompanhada da presença da nossa amada aurora boreal do lado de fora do avião, ela estava grande, dançante e verdinha, mas só apareceu na hora em que estávamos pousando, tentei chamar o pessoal para ver, mas cada um estava em um canto do avião, ensaiei um “gritinho” mas os europeus já me olharam de cara feia. No fim das contas só eu a vi, de qualquer forma, interpretei o acontecimento como um bom sinal, afinal a aurora estava lá!

Encontrando o caçador de aurora boreal em Sommarøy

expedição-para-ver-aurora-boreal-na-lapônia-em-novembro

Marco Brotto veio nos encontrar no aeroporto, de lá fomos para o hotel, e na manhã seguinte nos deliciamos com o café maravilhoso do Hotel Scandic. Como o dia era livre, o grupo se espalhou para fazer seus passeios individuais, e depois do almoço nos encontramos novamente para subir ao teleférico. A vista lá de cima é incrível, o mar reflete um azul escuro nas montanhas com gelo, e se mistura com as luzes da cidade, Tromsø é realmente uma ilha de tirar o fôlego. Depois de muitas fotos e risadas, descemos e fomos nos arrumar, pois o jantar seria na ilha de Sommarøy.

Apesar do inverno estar chegando no Ártico, época onde por volta das 2 horas da tarde já começa a escurecer, conseguimos apreciar lindas paisagens, e claro, no escuro aumentam as chances de ver a aurora boreal. Então, lá fomos nós para esta ilha encantadora que é Sommarø

Nosso jantar em Sommarøy foi em um hotel bem lindo. O menu é variado, mas o que mais tem como opção nos lugares são os frutos do mar, especialmente salmão e halibut. Eu pedi salmão, o Marco pediu halibut e a maioria do pessoal seguiu nestas escolhas. Tudo estava bonito e delicioso! Este dia era aniversário de uma passageira muito linda e querida, e nós preparamos uma surpresa pra ela após o jantar. Mas as previsões para ver a aurora boreal tinham melhorado, e o Marco achou melhor deixarmos a surpresa para o momento em que estivéssemos cara a cara com a Dama da Noite.

Andamos algum tempo na estrada procurando céu aberto, e o Marco encontrou um lugar perfeito pra ver a aurora boreal, no meio dos fjordes, com um cenário lindo de água e montanhas. Além de ser super seguro, que é nossa prioridade nas paradas para fotografar a aurora boreal. Segurança em primeiro lugar sempre!

O momento que todos esperavam!

ver aurora boreal na lapônia novembro

Nosso motorista Tommy estacionou a van e descemos um caminho a pé em direção à água. E lá estava nossa bela aurora boreal nos esperando, ainda tímida, mas ela estava vindo! Tiramos muitas fotos e quando a Lari (Aniversariante) menos esperava, chegamos com um bolinho, velas e cantando parabéns. Foi muito legal! Ela adorou, aliás, todos adoraram. Mega divertido e especial, imagina celebrar o aniversário vendo a aurora boreal? Voltamos para o hotel por volta das 3 horas da manhã e ainda ficamos no lobby falando da aurora e comendo bolo.

No dia seguinte, partimos para Tennevoll. Eu ainda não conhecia esta cidade, então estava bem animada. Antes paramos no mercado, comprar guloseimas e coisinhas para preparar no hotel. Chegamos em Tennevoll no final da tarde, nos ajeitamos em nossos quartos, descansamos e estávamos aguardando qual a programação da noite o Marco Brotto iria passar. Ele estudou, e estudou os gráficos “aurorísticos” (rsrs), e decidiu que a melhor opção seria ficar onde já estávamos. O céu estaria limpinho em Tennevoll esta noite, então ficamos por lá mesmo, e não deu outra,no início da noite pudemos ver a aurora boreal surgindo por de trás das montanhas, bem de frente para o nosso hotel.

 

paisagem era linda igual todas as outras, montanhas e água, casinhas em volta, gelo e tudo que tem direito. Foi demais porque o Marco Brotto fez uma fogueira lá fora, compramos comidinhas, drinks e ficamos lá, apreciando a aurora boreal, tirando fotos, e quando dava frio entrávamos, nos esquentávamos um pouco e saímos novamente. Tiveram fotos com a aurora, meditando, de “trenzinho”, de casal apaixonado, de todos os jeitos que você pode imaginar. Foi ótimo, pois quem estava cansado pôde ir dormir, quem queria fotografar ficou, quem queria comer comeu, e assim cada um fez como se sentiu mais à vontade.

Visita ao Polar Park

expedição para ver aurora boreal na laponia

No dia seguinte passamos nossa tarde no Polar Park, ou como diriam os noruegueses, no Dyrenparkkenen. Eu já conhecia o parque, e estava ansiosa para reencontrar meus amigos lobinhos e linces. Todos adoraram o passeio, além do landscape ser belíssimo, os bichinhos trazem alegria pra gente. O Ártico é o único lugar onde podemos ver animais como os linces, os alces e renas. Queríamos muito ter visto os ursos, mas eles já estavam hibernando. De qualquer forma, tivemos momentos memoráveis com os animais, fotografando, “tentando conversar com eles”, e admirando suas belezas únicas. Esse é o Ártico!

De volta ao hotel..

aurora-boreal-na-laponia-novembro

Retornamos ao hotel e o Marco Brotto já estava ligado nas previsões de aurora boreal para as próximas horas, se nada mudasse, provavelmente esta noite ficaríamos descansando no hotel. Teríamos poucos momentos de céu aberto na região, e seria justamente onde estava o nosso hotel, então, após muitos estudos e investigações, o Marco Brotto decidiu que o melhor a se fazer seria ficarmos no hotel, ver alguma aurora que aparecesse por ali mesmo, jantar e descansar.

De fato, lá pelas tantas da noite a dona aurora apareceu. O pessoal foi lá fora, tiraram várias fotos. Logo mais jantamos todos juntos com um cardápio especial: halibut e legumes. Que peixe gostoso! Foi um momento muito agradável que passamos juntos, celebrando nossa viagem com uma bela refeição. E assim seguiu nossa noite, entre comidinhas, drinks e muita aurora boreal. Mas não estendemos muito pois na manhã seguinte, bem cedinho, partiríamos para Kilpisjarvi, na Finlândia.

Chegamos a Finlândia.

expedição-aurora-boreal-na-laponia

 

Logo na chegada já paramos no mercado local para comprar as comidinhas dos próximos dias. Passaríamos 3 noites lá, é um local bem rústico e isolado, nos hospedamos em um lodge de vários chalés, cada parte do grupo em um chalé. São quentinhos e espaçosos, com uma bela cozinha, então o mais legal é cozinharmos por lá mesmo. O pessoal curtiu e cada grupo combinou mais ou menos os menus para os próximos dias, e assim seguimos comprando as guloseimas.

Esses três dias que passamos em Kilpis foram diferentes dos outros, uma porque como o foco da viagem é a aurora boreal, durante o dia, o pessoal ficava mais livre para fazer as atividades que quisessem. Então passeamos por ali, brincamos na neve, descemos até o lago, tiramos muitas fotos. A intenção era não cansar mesmo, pois a noite prometia uma linda aurora.

E de fato, foi uma das auroras mais lindas que já vi, diria até que está no meu TOP 3 de aurora boreal. Fez jus aquele ditado de “você estar no lugar certo, na hora certa”, sabe?

Exatamente no momento em que encontramos um lugar seguro para pararmos a van, descer e ver como estava o céu, ela apareceu. Não só apareceu como brilhou intensamente em várias cores como roxo, rosa, verdinho, e dançou, dançou muito, em todas as direções, no horizonte, atrás de nós, sob nossas cabeças. Sem contar que os lugares que o Marco Brotto escolheu pra gente parar foram sensacionais, um cenário incrível, onde a estrela principal pode encenar seu papel em toda sua plenitude. Bem, não preciso nem falar a reação do grupo quando a viu né?  Gritos, choros, abraços, emoção pura. Ai, ai, nesta noite foram 3 paradas com 3 visualizações de aurora boreal maravilhosas.

Queria voltar no tempo e ver tudo de novo. Lembro que nesta noite eu mal consegui dormir, pois ficava vendo as luzes verdes e roxas dançando diante dos meus olhos. É a segunda vez que isso me acontece.

No dia seguinte, foi dia de acordar tarde, tomar café tarde, almoçar tarde, relaxar e curtir o cenário gélido do local, tudo estava extremamente branquinho, um branco com azul, cor de gelo, lindo! A temperatura estava por volta dos -15ºC mas dava pra aguentar tranquilo. Passamos o dia descansando e a noite nosso motorista ia preparar um jantar especial para o grupo, como ele sempre costuma fazer.

Descemos todos para um chalé maior que tem na beira do lago e ficamos lá até de madrugada, aproveitando nossa companhia, rindo, vendo fotos, falando da viagem e depois usufruímos do jantar maravilhoso que nosso motorista preparou: sopa de peixe de entrada, o prato principal foi salmão assado ao molho de legumes com arroz feito por Monica e Adriana. Vários passageiros já estavam se queixando de saudades de comer arroz, inclusive eu. Ficou delicioso e combinou muito bem com o peixe!

Nossa, comemos demais nessa noite. Tanto que nem saímos ver aurora, tava tão gostoso lá, fogo acesso, bebidinhas, estava tudo uma delícia nesta viagem à Lapônia.

O ponto alto da noite foi quando nosso motorista, o Marco e o Rodrigo resolveram entrar no lago congelado. Aaaaaah, que coragem. Imagino que não seja tão horrível assim, pois depois começou uma disputa de quem entrava mais vezes no lago. Enfim, foi muito engraçado, e surpreendente a coragem destes três.

Acordamos tarde no dia seguinte, foi necessário este descanso. Tivemos um almoço delicioso com a sopa do dia anterior, e fomos descansar, pois a noite teríamos mais uma caçada.

E lá fomos nós novamente buscar as luzes verdes. O Marco passou a tarde estudando os gráficos e conseguiu achar céu aberto em alguns lugares. Esta era a nossa última caçada, pois no próximo dia retornaríamos à Tromsø pelo começo na noite, e na manhã seguinte já voltaríamos para o Brasil.

Saímos animados e esperançosos de ver a aurora novamente. O céu estava aberto em vários lugares e conseguimos ver as luzes em diversos pontos diferentes, fomos até a fazenda de um amigo do Marco Brotto, fica localizada na beira do mar, o local é lindo, além de ser mega escuro. Ficamos lá por um tempo tirando fotos da aurora que compunha todo o cenário rústico da Noruega, ou seja, fjordes, e campos nevados

De lá seguimos para um outro ponto de parada, que o Marco Brotto já conhece, e que é lindo de tirar fotos, novamente na beira de um fjorde. Lá a aurora apareceu mais brilhante e dançante, muito linda, todo mundo adorou, apesar do frio ter aumentado conseguimos vislumbrar a beleza dela e de toda a paisagem ao redor. Os fotógrafos se esbaldaram de tirar fotos, e o Marco Brotto também tirou fotos lindas do pessoal.

No caminho de volta aos nossos chalés na Finlândia, tivemos mais uma parada para admirar o céu lindo que estava. Todo azul, cheio de estrelas, muito bonito, mas o frio estava pegando e não aguentamos ficar muito tempo. Seguimos viagem de volta para “casa”. Era nossa última noite na Finlândia, chegamos de madrugada e ainda fizemos janta, conversamos, descemos até o lago fotografar mais um pouco, enfim, curtimos nossa última noite lá.

E então chega nosso último dia da viagem

ver aurora boreal na lapônia novembro

Nos despedimos da Finlândia e retornamos a Tromsø apreciando as belíssimas paisagens do caminho: Montanhas, neve, água, céu cor de rosa, tudo muito maravilhoso. Tivemos algumas paradas para fotos, que não podiam faltar, e no fim da tarde chegamos. Como era domingo e não tinha nada aberto, nos reunimos numa pizzaria famosa do local, compartilhamos nossa última refeição juntos, nos despedimos com dor no coração, e na manhã seguinte partimos.

É realmente muito difícil este último dia, o dia das despedidas. Muitas pessoas fazem essa viagem pois é um grande sonho ver a aurora boreal, ou até mesmo, apenas para conhecer a Noruega. Então é uma grande responsabilidade para nós, e especialmente para o Marco Brotto entregar a viagem da maneira mais perfeita possível.

Fazemos tudo que podemos para proporcionar uma experiência única e inesquecível para todos. O Marco Brotto move céus e terras para mostrar as mais lindas auroras nos lugares mais legais possíveis.

Quando terminamos a viagem, voltamos para a casa com aquela sensação de dever cumprido, especialmente quando recebemos mensagens de carinho e agradecimento das pessoas que estavam lá conosco.

Agradecemos a todos que estiveram com a gente, e que venham muito mais viagens incríveis como esta, com pessoas agradáveis, queridas, animadas, otimistas e sonhadoras.

 

Viva a aurora boreal! Og ha det bra, Norge!

 

 

Monica Viana
Monica Viana
Monica Viana, psicóloga, "mãe" de 3 gatos e viajante de carteirinha. Está no terceiro passaporte. Tem um pezinho no Oriente Médio mas se apaixonou pelo ártico nos últimos anos. Já morou em alguns países e fala algumas línguas. Prefere viajar mais de uma vez para um país que amou do que ir para um lugar que não conhece mas que não faz muita questão! Já caçou aurora em todos os países da Escandinávia e no Alaska. É a companheira de viagem de Marco Brotto.

POSTS RELACIONADOS

Aurora Boreal

Por que caçar a Aurora Boreal em Novembro? Saiba mais!

As caçadas à aurora boreal em novembro oferecem excelentes oportunidades de observação da dama da noite. Saiba mais sobre a aurora boreal em novembro.
Aurora Boreal

Expedição Aurora Boreal na Lapônia – Março, 2018

A Lapônia, na Noruega e Finlândia, é um local especial, fantástico para caçar e ver Aurora Boreal. Tem uma cultura muito rica, paisagens esplêndidas e muita história.
Aurora Boreal

Expedição Aurora Boreal na Rússia – Janeiro, 2018

Nesta expedição passamos por vários lugares antes de chegar em nosso destino e visualizar a querida Aurora, não foi uma viagem fácil, temperatura chegava à quase -20 ºC.
Aurora Boreal

Expedição Aurora Boreal na Lapônia – Ano Novo 2017/2018

Nesse post vou relatar uma aventura na Lapônia, como o foco da viagem é a caçada por Aurora Boreal, vou tentar me ater somente a ela, mas confesso que é bem complicado.